ALGUMAS RAZÕES PARA INVESTIR  NO URUGUAI


Estabilidade social, política e jurídica
Uruguai é um país com regras  de jogo estáveis e com recursos humanos qualificados que lhe fazem  um país atrativo para o investidor estrangeiro.

Liberdade cambial
O mercado de cambial é  totalmente livre, existindo uma total liberdade para a compra e venda de moeda estrangeira.

Livre transferência de capitais e utilidades
O mercado financeiro é totalmente livre, no que diz respeito ao requerimento de  autorização  prévia para a entrada ou saída  de divisas. Não existem restrições para a entrada nem para a saída de capitais,, transferência de utilidades, dividendos, juros, etc.

Praça financeira internacional
Uruguai conta  com um sistema bancário ágil e competente, com  presença de bancos internacionais de primeira linha, constituindo uma  importante praça financeira internacional para canalizar os negócios da região. O  segredo bancário está garantido por lei.

Instalação de empresas estrangeiras
Não existem requisitos prévios. Pessoas e corporações podem instalar empresas no Uruguai sem  ter que cumprir r com requisitos prévios nem obter permissão especiais do Estado.

Promoção de investimentos
É  possível obter do governo uma  promoção de projetos privados de investimentos, concedendo em cada caso importantes exonerações tributárias.

Call Centers
Exoneração do imposto  de renda sob a condição da criação de 150 postos de trabalho qualificado  direto.

Reflorestamento
São concedidas  amplas exonerações fiscais aos investimentos  realizados na área de reflorestamento.

Indústria naval
Exoneração do imposto de  renda sob a  condição  da criação de  150 postos de trabalho qualificado direto.

Indústria turística
Existe um regime específico com  exonerações tributárias para os investimentos em complexos turísticos.

Software
Exoneração do imposto de renda  pela exportação destes  serviços.

Outros regimes
Outros regimes como a exploração de hidro- carburetos, bio combustíveis , veículos ou peças automotivas, indústria gráfica, indústria eletrônica ou de comunicações também gozam de diversos benefícios fiscais.

Zonas Francas
O  regime de Zonas Francas concede  uma  série de benefícios às empresas que ali se instalem. Em particular,  destaca-se a exoneração total de impostos e a exoneração de taxas ou tarifas alfandegárias para a entrada e saída de bens..

MERCOSUL
Uruguai abrange  uma  união aduaneira com Argentina, Brasil e Paraguai. O MERCOSUL  firmou tratados de livre comércio (TLC) com  outros países e Uruguai tem um TLC com México.

Liberdade de importação
Existe  liberdade de importação de todo tipo de bens. As tarifas alfandegárias  variam entre  0% e  20% com exceção de alguns itens específicos.

Liberdade de exportação
Existe liberdade total de exportação, não existindo agravamento nem proibições.

Fomento de exportações
Existem regimes de devolução de impostos indiretos e de admissão temporária que fomentam o setor exportador.

Formas de empresas
As empresas podem estar organizadas como Sociedades Anônimas (SA) ou como sucursais de empresas estrangeiras. Também existem sociedades de tipo pessoal sendo a mais utilizada a Sociedade de Responsabilidade Limitada (SRL).

Capital
As ações de uma sociedade anônima podem ser ao portador e um único acionista pode ter  os 100% do  capital.

Acionistas, sócios e diretores
Não existem  exigências de nacionalidade nem  de residência para os acionistas, sócios ou diretores.

Contabilidade e auditoria
Os princípios contábeis e de auditoria estão na  linha com as normas internacionais.

Principais impostos
Os  principais impostos que incidem  sobre as empresas são o  Imposto de  Rendas das Atividades Econômicas (IRAE), o Imposto ao Patrimônio (IP) e o Imposto ao Valor Agregado (IVA). A partir de 1° de julho de 2007 entraram  em vigência o Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF) e o Imposto de  Rendas dos não Residentes (IRNR) que incidem  respectivamente às  rendas obtidas por pessoas físicas residentes e por pessoas físicas ou jurídicas não residentes.

Territorialidade
O sistema tributário está baseado no princípio da fonte, pelo qual l não se incidem  as rendas da fonte  estrangeira nem  os ativos localizados no exterior.

Dividendos e utilidades
Os dividendos  recebidos  por sociedades locais não estão sujeitos a incidências de impostos.Os  dividendos e as utilidades pagos ou creditados a  beneficiários do exterior estão sujeitos a retenção do IRNR e uma  taxa de 7%. Os dividendos ou utilidades abonados a pessoas físicas residentes estão gravados por IRPF a  taxa  de  7%.

Salários
Os  salários são fixados por acordo  de partes, sujeitos às normas gerais e se houver necessidade,, a convênios setoriais. Não se pode  fixar por valor abaixo  do mínimo estabelecido pelo Poder Executivo nem do  montante determinado pelos  Conselhos de Salários (o que por sua vez, determinará  a porcentagem, de reajuste semestral dos salários por categoria).

Contribuição à Previdência Social
Os  aportes patronais referentes ao sistema de previdência social são  de 12,625%, enquanto que os aportes dos trabalhadores são  entre 18,125% y 21,125%.3 Pelo montante  do salário mensal que supere certo importe (atualizado periodicamente pelo Poder Executivo) a realização de aportes referentes à aposentadoria pelo  trabalhador é  facultativa.

Pessoal  estrangeiro
Não  existem impedimentos para a contratação de pessoal estrangeiro.